Não podendo mudar tudo do mundo num único instante… poderemos dar pequenos passos rumo a um mundo melhor para todos
Quinta-feira, 25 de Setembro de 2008

Confesso que as minhas expectativas em relação ao rol de livros que enfiei na mochila paa estes dias de descanso me surpreenderam pela positiva...

Pessoa é sempre pessoa! Interessante ler Álvaro de Campos e num ápice passar para Alberto Caeiro! O contraste faz de Pessoa um dos meus escritores preferidos... A literatura portuguesa sem ele ficaria, com certeza, bem mais pobre.

Agustina Bessa-Luís foi uma feliz descoberta.

Eugénio de Andrade idem.

No entanto, supreendente mesmo foi ter pegado num livro que se passeava pelas estantes lá de casa há já algum tempo! Na altura comprei-o por impulso, depois li algumas críticas e pensei é melhor deixá-lo para ler numa altura onde os "animos" estejam mais calmos... Foi agora essa altura!

Portugal Hoje, o medo de existir. O título continua a parecer-me sujestivo. A leitura do livro (pelo menos até agora) faz-me lembrar um pouco a análise foulcoliana sobre a sociedade actual, juntando a isso 1984, onde o big eye controla tudo... Bom, mas adiante! Nunca tinha lido nada deste senhor, apesar da "análise" do livro parecer em algumas alturas um pouco descontextualizada ou romanciada ou até mesmo forçada... Acho que não devemos deixar de ler o livro com um sorrizinho nos lábios :D

"O riso obtido, explorando a esperteza estúpida dos outros, revela um traço típico do burgesso português: é que, para ele, há sempre um burgesso mais burgesso do que ele. "

Esta vai-me ficar!

publicado por M.M. às 21:42

Boas escolhas! Eu também ADORO Fernando Pessoa!
:)
Helena Antunes a 13 de Outubro de 2008 às 11:15



Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

15
16
19
20

21
22
23
26

29
30


Go revolution
Join Greenpeace 7 Step Climate Campaign
Em acção
www.greenpeace.pt
mais sobre mim
as minhas fotos
pesquisar
 
as minhas fotos