Não podendo mudar tudo do mundo num único instante… poderemos dar pequenos passos rumo a um mundo melhor para todos
Segunda-feira, 20 de Outubro de 2008

A caminho de completar o segundo mês de ataques ininterruptos, a purga dos cristãos na Índia, em especial no Estado de Orissa, assume agora novos contornos.

 

 

 

Com mais de 50 mil cristãos refugiados, fora das suas casas, grupos de fundamentalistas hindus estão a tentar apagar todos os vestígios da presença cristã nas aldeias.

 

 

Casas e igrejas são queimadas e arrasadas. Linhas delimitadoras de terrenos privados são retiradas e os mesmos ocupados e divididos entre os agressores.

 

Os poucos cristãos que permaneceram nas suas terras são obrigados a converter-se ao hinduísmo, sob ameaça de morte. Os que recusam são martirizados, os que sucumbem são obrigados a profanar bíblias e outros artigos sagrados, a agredir outros cristãos e, em alguns casos, a beber urina de vaca, considerada “purificadora” por alguns hindus.

 

 

Enquanto isto, os relatos dos campos de refugiados são dramáticos. O Padre Ajay Singh, um dos poucos que conseguiram ter acesso a um dos campos, descreve da seguinte maneira a situação: “Os cristãos estão a ser tratados como animais. Recebem um cobertor por família, não existe qualquer sistema sanitário ou de higiene. Mais trágico é que nem sequer lhes é permitido rezar, estão constantemente a ser observados pelas forças de segurança.

 

 

 

Campo de refugiados em OrissaAs mulheres estão particularmente vulneráveis, não recebem qualquer tipo de acompanhamento, e por isso a sua saúde emocional está a deteriorar-se rapidamente”, diz o sacerdote.

 

 

As atrocidades cometidas contra os cristãos têm causado mais de 60 mortos. Num episódio, um casal terá sido intimado a rejeitar a sua religião cristã. O marido aceitou mas a mulher, grávida de sete meses, recusou, tendo sido por isso esquartejada pelos hindus. Há vários relatos de pessoas, incluindo crianças, regadas com gasolina e incendiadas.

 

 

Fonte: Agência Ecclesia

 

P.S. Os que acreditam em Deus podem rezar por estes irmãos nossos que estão a ser perseguidos e mortos na Índia por fundamentalistas. Os que não acreditam em Deus podem pelo menos reflectir sobre o assunto e falar dele para que todos tenham conhecimento do que se passa na Índia.

publicado por M.M. às 21:51

É necessário falar destas atrocidades...às vezes fala-se de tanta coisa e deixam-se de lado assuntos que dizem muito sobre aquilo que se passa no mundo...e a forma como cada vez mais a desumanidade cria corpo!
sandra c. a 21 de Outubro de 2008 às 14:18



Outubro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
16
17
18

19
24
25

26
27
28


Go revolution
Join Greenpeace 7 Step Climate Campaign
Em acção
www.greenpeace.pt
mais sobre mim
as minhas fotos
pesquisar
 
as minhas fotos