Não podendo mudar tudo do mundo num único instante… poderemos dar pequenos passos rumo a um mundo melhor para todos
Sábado, 07 de Fevereiro de 2009

"Qualquer pessoa pode ser vítima de violência doméstica, pelo que o fundamental é não silenciar a denúncia."

 

Aumento de 500% dos casos de violência doméstica no distrito da Guarda, e porque esta notícia fala das terras pelas quais me movimento, merece uma adenda.

 

Adenda:

 

A violência doméstica não aumentou 500%! O que aumentou foi o número de denúncias, talvez seja um efeito colateral da passagem a crime público, como estamos no interior e o ritmo das coisas por aqui é mais lento, é possivel que a Lei só tenha chegado aqui no ano passado.

 

Acho que a fonte do aumento se deve mais ao facto de uma maior consciencilazaçao das pessoas que por aqui moram para o crime de violência doméstica do que propriamente a um aumento real da violência. Ainda que menos dinheira possa ser indicativo de mais pancada (como alguém me dizia o outro dia).

 

O novo núcleo de atendimento da Guarda funcionará no Centro de Formação, Assistência e Desenvolvimento (CFAD), Muito se tem falado dos protocolos estabelecidos e a estabelecer entre as diferentes entidades, falta uma análise mais aprofundada, que vá à raiz da questão em vez de se ficar a admirar a rama.

 

Imagem retirada daqui.

 

Há violência doméstica (sobretudo contra as mulheres), mas mais que actuar a jusante, é preferivel trabalhar antes do muro que separa as águas. Mais do que atender as vítimas é de extrema importância prevenir a violência doméstica e isso poderia muito bem começar nas escolas, nas universidade e mesmo na família, que é para todos os seres humanos (ou deveria ser) o ponto de referência.

 

Deixo aqui um repto às autoridades. O mais importante não é saber se o copo está meio cheio ou meio vazio ou meio meio. O mais importante de tudo o que envolve a violência doméstica é saber o que está dentro do copo, perceber as causas da agressão, perceber os motivos, entrar dentro da cabeça dos agressores, saber porque agridem, quando, como e porque o fazem.

 

Quanto a cada um de nós, cabe-nos denunciar este crime público e enquanto seres humanos deveremos ser capazes de ser Humanos, respeitado a Declaração Universal dos Direitos Humanos.


É realmente assustadora a dura realidade da violência doméstica. Os números não páram de aumentar e o certo é que são muitos os casos que vivem na sombra! Cabe sem dúvida a todos ter um papel activo....quanto mais não seja no despertar das consciências mais adormecidas entre o ser e o parecer! Quantos casos não são revelados por simples vergonha....ou por falta de coragem? Contudo, é necessários que as victimas também sintam o apoio necessário para fazerem a denúncia sem ter medo das consequências!
É um problema profundo e com muitos contornos! É urgente que todos entendam (sobretudo as mulheres) que nunca um relacionamente pode ser saudável quando reina a falta de respeito!....em todos os sentidos...
sandra a 9 de Fevereiro de 2009 às 22:30



Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
14

16
18
19
20
21

23
24
25
27
28


Go revolution
Join Greenpeace 7 Step Climate Campaign
Em acção
www.greenpeace.pt
mais sobre mim
as minhas fotos
pesquisar
 
as minhas fotos