Não podendo mudar tudo do mundo num único instante… poderemos dar pequenos passos rumo a um mundo melhor para todos
Quinta-feira, 02 de Julho de 2009

Depois de a Silmara ter visto parte do seu texto parcialmente publicado aqui no blog e de me ter comunicado que preferia que a fonte fosse citada de maneira mais explicita e depois de trocarmos alguns e-mail aqui fica o seu texto publicado na íntegra (título do post fiel ao original)

 

«Neste inverno, quando as cores mais sóbrias e tristes parecem querer dar o tom, nas roupas e nos pensamentos, surpreenda. E faça como manda aquela música: be sure to wear some flowers in your hair.

Mesmo que você não esteja indo a São Francisco, mas indo trabalhar. Mesmo que você vá ficar em casa. Mesmo que custe uns minutinhos a mais na frente do espelho: coloque algumas flores em você. Pode ser um brinco. Um lenço. Um anel. Uma blusa. Uma bolsa. Qualquer coisa com flor.

Mesmo que as semanas de moda tentem lhe convencer do contrário, e a despeito da temperatura lá fora despencar para os quinze graus, estampe-se de flores. E, se não estiver geando, deixe à mostra aquela flor tatuada no ombro, para espanto dos seus colegas de escritório que nem sabiam que você tinha uma.

Mesmo que chova. Mesmo que o carro tenha deixado você na mão e você vá trabalhar de ônibus. Melhor assim: mais gente verá sua flor. Mesmo que os ônibus entrem em greve e você tenha de ir a pé. Aí você vai colhendo flores pelo caminho para enfeitar a sua mesa.

Mesmo que as coisas, no geral, não estejam do seu agrado. Mesmo que seja a centésima vez que você diz para si mesma que vai procurar outro trabalho, mudar de profissão, terminar com o namorado, falar sério com o marido, ter mais paciência com os filhos. Que vai começar a caminhar. Que vai se alimentar melhor. Que vai colocar mais vestidos no seu guarda-roupa. Aproveite e comece por um florido.

Mesmo quando os cinzentos tentarem estragar seu dia, faça como o doce touro Ferdinando: prefira sentir o perfume das flores a entrar na briga. (Só tome cuidado com as abelhas.)

Mesmo que você use todos os seus trocados, compre todas as flores daquele senhor no sinal. Depois, dê de presente para seus vizinhos. Pois gentileza gera gentileza, alguns sabidos já notaram.

Empunhe sua flor e mostre que você está, sim, entendendo muito bem o que acontece no Irã, no Sudão e, principalmente, na sua cidade. E mesmo que para alguns soe como cafonice nostálgica e piegas, mostre que sua Flower Power está mais viva do que nunca.

Mesmo que você não tenha vivido os anos sessenta, mas seja filha daquela geração, jogue o meio tom e a sisudez para escanteio, e assuma a cor por inteiro. (Até porque, o mundo, hoje, está a cara de quem nasceu naqueles anos que prometiam tanto.)

Não tenha medo: vá de flor

 

 

Um belissimo texto como já tinha tido a oportunidade de referir que nos faz voar rumo a um mundo mais floral, menos frio e mais quentinho! Se bem que, por esta altura em Portugal estamos a entrar no Verão e tendo ou não flores no cabelo =) sentimo-nos abraçados pelo nosso amiguinho sol todas as manhã!

 

Podem ler este e outros textos belissimamente escritos pela Silmara no seu blog: http://fiodameada.wordpress.com/. Continue a escrever brilhantemente que nós agradecemos e passaremos para fazer uma visitinha =)

 

p.s. Silmara sou mesmo portuguesa de Portugal =) Beijo para o outro lado do Atlântico.

publicado por M.M. às 15:38

É viva a Natuza em todo o sua essência!
Daqui tb segue um beijinho para essa terra de samba e de tantas belezas!
Anónimo a 2 de Julho de 2009 às 18:18

Só para dizer que o comentário é meuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!
sandra a 2 de Julho de 2009 às 18:18

o texto é lindo:)
heidi a 2 de Julho de 2009 às 20:43

Oi, Bárbara!
Queria agradecer, de coração, pelo novo post. Espero que você não tenha ficado chateada com o meu e-mail anterior, tenho certeza que você compreendeu minha motivação.
Muita gentileza sua em publicar o texto na íntegra.
Um grande beijo, e muitas felicidades para você.
Silmara Franco
www.fiodameada.wordpress.com
Silmara Franco a 2 de Julho de 2009 às 21:34

Oi Silmara!

Claro que não fiquei chateada =) percebi perfeitamente a sua preocupação... Em Portugal temos um ditado popular que diz: "a falar é que a gente se entende!" e assim deve ser.... foi o que fizemos!

Felicidades também para você ;)
M.M. a 2 de Julho de 2009 às 22:45

Oi, Bárbara!
Aqui no Brasil também temos esse ditado: "é conversando que a gente se entende".
Fico feliz de estar sendo lida em Portugal :-)
Um beijo grande para você, vou passear por aqui mais vezes também.
Silmara Franco
www.fiodameada.wordpress.com



Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
15
16
17

19
20
22
23
24
25

26
28
29
31


Go revolution
Join Greenpeace 7 Step Climate Campaign
Em acção
www.greenpeace.pt
mais sobre mim
as minhas fotos
pesquisar
 
as minhas fotos