Não podendo mudar tudo do mundo num único instante… poderemos dar pequenos passos rumo a um mundo melhor para todos
Quinta-feira, 30 de Julho de 2009

Ao caminharmos para Fátima tivemos sempre presente o povo de Dayle. Mas, com o grupo do Sul (que partir da Azambuja) caminhava um caminhante muito especial, o pe Feliz que trabalho no Sudão desde os anos 80, neste momento, com os milhares de refugiados que chegam ao campo de Nyala todos os dias... Um testemunho e uma vivência incomparáveis, que nos deixam sempre com a ideia de "muito mais se poderia fazer se houvesse vontade"! Precisamos, no entanto, de acreditar que o futuro ainda poderá sorrir para todas as pessoas massacradas pelas milicias do Governo de Cartum.

 

Hoje continuam a ser ceifadas vidas de inocentes. Já não há a imponência das milicias que chegavam montadas em cavalos ou em camelos para destruir as aldeias, mas as milícias passaram a ter outro tipo de presença, mais subtil, mas não menos mortífera!

 

O poema abaixo retrata o desespero, a morte, mas também a luta, ainda que muitas vezes seja suicída...


Os assaltantes levaram os jovens
E ceifaram-nos.
Os assaltantes levaram os velhos
E ceifaram-nos
Os assaltantes levaram as mulheres
E ceifaram-nas.
Os assaltantes levaram as crianças
E ceifaram-nas.
Não temos casa,
Foi ceifada.
Não temos cereais,
Foram ceifados.
Não temos leite,
Foi ceifado.
Agora os nossos filhos partiram para lutar,
Serão ceifados.

 

 
 
 

 

Lamento zaghawa

em Halima Bashir e Damien Lweis, «Lágrimas do Darfur»

 



Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

13
15
16
17

19
20
22
23
24
25

26
28
29
31


Go revolution
Join Greenpeace 7 Step Climate Campaign
Em acção
www.greenpeace.pt
mais sobre mim
as minhas fotos
pesquisar
 
as minhas fotos