Não podendo mudar tudo do mundo num único instante… poderemos dar pequenos passos rumo a um mundo melhor para todos
Domingo, 09 de Maio de 2010

Roubado no blog dos segredos!


Sábado, 02 de Janeiro de 2010

História do espantalho que queria ser amigo dos pássaros. E história dos amigos que não queriam ser injustos!

publicado por M.M. às 22:20

Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

"O mercado do futuro é oferecer produtos que podem ser vendidos nos países pobres, onde as pessoas têm insuficiências de vitaminas e minerais", explica o cientista Jean Michel Antoine, que trabalha no Centro de Investigação Daniel Carasso, nos arredores de Paris. É aqui que a marca francesa Danone faz testes e desenvolve novas fórmulas de iogurtes, algumas especificamente desenhadas para suprir lacunas na alimentação de países como a África do Sul, Marrocos, Indonésia e Bangladeche."
 

Fonte.

 

 

Continua a haver sempre pequenos sinais de esperança... De que nem tudo é mau na sociedade em que vivemos, nem só o homem se preocupa em explorar o homem.

publicado por M.M. às 22:28

Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

Há coisas que me envergonham! E acho que deveriam envergonhar a todos. As discrepâncias de desenvolvimento são gritantes em todo o mundo! Mas hoje o que mais me intrigou foi ter ligado a uma antiga colega de trabalho – do tempo em que trabalhava no centro de Lisboa – e de ela me ter dito que a pobreza que à apenas  um ano era envergonhada, agora saiu à rua. Já ninguém se importa que vejam a sua pobreza, mas o pior é que continuam a passar por ela milhares todos os dias e continua a não ver, mesmo agora que ela saiu à rua.

 

Todos os anos se deitam esgoto abaixo oportunidades de ouro para elevar o ser humano à sua condição de dignidade. Todos os anos continuamos a passar e andar sem nos preocuparmos com o vizinho do lado.

 

Quando lá trabalhava e sempre que saia do local de trabalho fosse para almoçar ou para regressar a casa parecia ver o que ninguém via, ou  que ninguém queria ver! O isolamento à janela. A pobreza à porta da igreja. A indiferença na paragem do autocarro. Agora parecem ter-se aberto as janelas, mas ninguém vê. As escadas da igreja já são poucas, mas ninguém repara. O autocarro continua a passar, passa sempre, todos os dias de meia em meia hora, mas passa não pára. Não pára para ver. Não para para sentir. E continuam nele a entrar os olhares indiferentes, que do lado de dentro como do lado de fora continuam a olhar indiferentemente para o mundo.

 

Foto daqui.


Quarta-feira, 04 de Novembro de 2009

No século XXI, a África constitui-se definitivamente como fornecedor de recursos naturais das duas superpotências. A China não impõe contrapartidas políticas, enquanto os Estados Unidos não são indiferentes aos problemas de segurança e às emergências humanitárias. A não ingerência de Pequim é mais sedutora para os Estados africanos.

 

Com a ascensão da China ao estatuto de superpotência, o novo milénio apresenta-se como um mundo bipolar tendo como centros Washington e Pequim. A nova realidade é visível especialmente no relacionamento do G2, a China e Estados Unidos, com África.

 

O gigante asiático não está nos negócios com África para exportar modelos de desenvolvimento ou projectos políticos, em oposição aos Estados Unidos, que pretendem contrapartidas como mais democracia, liberdade, direitos humanos e o domínio da lei...

Fonte.

 

 

Se alguém quiser assinar a Além-Mar poderá fazê-lo aqui.

A Além-Mar é uma revista missionária editada pelos Missionários Combonianos para dar voz e vez aos povos e igrejas dos países do Sul.

publicado por M.M. às 20:27

Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Para que o mundo se transforme num mundo melhor todos concordamos que muito há a fazer!
Não podendo mudar tudo do mundo num único instante… poderemos dar pequenos passos que nos levam a transformar o mundo num mundo melhor para as gerações futuras.
 
Os Objectivos Desenvolvimento do Milénio são um bom exemplo desses pequenos passos que podem ser dados... Para que, mesmo, pequenos passos sejam dados é preciso acção! Senão continuaremos a ter um 2015 os mesmos problemas que nos propusemos resolver na Cimeira do milénio em 2000! Estão quase passados 10 anos sobre a Cimeira e as melhorias são algumas, mas ainda há muitas mais que precisam de ser implementadas no terreno para que o mundo possa, de facto, ser melhor: mais justo, solidário e humano para todos.
publicado por M.M. às 10:03

Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

O planeta, os dirigentes e todos os cidadãos do mundo deveriam ter plena consciência deste número: mais de mil milhões de pessoas passam fome.

 

Foto de Pascal Maitre (National Geographic - Brasil)

 

Passam fome e nós cidadãos comuns, não fazemos nada ou fazemos muito pouca pressão junto dos organismos internacionais para que a ajuda alimentar chege e seja entregue a quem precisa, nomeadamente a FAO que depende da ajuda expressa de todos os países com assento na Assembleia das Nações Unidas.


Domingo, 06 de Setembro de 2009

© JVieira

 

Nos meses de Setembro e Outubro pode considerar-se o responsável pelo resgate deste ou de outro sorriso.

 

Como? É fácil! A oikos juntou-se à payshop e dá-lhe a possibilidade de contribuir com apenas 1 euro para o trabalho que desenvolve em vários projectos espalhados pelo mundo.

 

Apenas 2 exemplos:

  • Com 5 euros a oikos consegue matar a sede a uma pessoa durante um ano inteiro;
  • Com 100 euros é possível reconstruir a casa de uma família vítima de um terramoto.

 

Mais informações aqui.


Quinta-feira, 02 de Julho de 2009

Depois de a Silmara ter visto parte do seu texto parcialmente publicado aqui no blog e de me ter comunicado que preferia que a fonte fosse citada de maneira mais explicita e depois de trocarmos alguns e-mail aqui fica o seu texto publicado na íntegra (título do post fiel ao original)

 

«Neste inverno, quando as cores mais sóbrias e tristes parecem querer dar o tom, nas roupas e nos pensamentos, surpreenda. E faça como manda aquela música: be sure to wear some flowers in your hair.

Mesmo que você não esteja indo a São Francisco, mas indo trabalhar. Mesmo que você vá ficar em casa. Mesmo que custe uns minutinhos a mais na frente do espelho: coloque algumas flores em você. Pode ser um brinco. Um lenço. Um anel. Uma blusa. Uma bolsa. Qualquer coisa com flor.

Mesmo que as semanas de moda tentem lhe convencer do contrário, e a despeito da temperatura lá fora despencar para os quinze graus, estampe-se de flores. E, se não estiver geando, deixe à mostra aquela flor tatuada no ombro, para espanto dos seus colegas de escritório que nem sabiam que você tinha uma.

Mesmo que chova. Mesmo que o carro tenha deixado você na mão e você vá trabalhar de ônibus. Melhor assim: mais gente verá sua flor. Mesmo que os ônibus entrem em greve e você tenha de ir a pé. Aí você vai colhendo flores pelo caminho para enfeitar a sua mesa.

Mesmo que as coisas, no geral, não estejam do seu agrado. Mesmo que seja a centésima vez que você diz para si mesma que vai procurar outro trabalho, mudar de profissão, terminar com o namorado, falar sério com o marido, ter mais paciência com os filhos. Que vai começar a caminhar. Que vai se alimentar melhor. Que vai colocar mais vestidos no seu guarda-roupa. Aproveite e comece por um florido.

Mesmo quando os cinzentos tentarem estragar seu dia, faça como o doce touro Ferdinando: prefira sentir o perfume das flores a entrar na briga. (Só tome cuidado com as abelhas.)

Mesmo que você use todos os seus trocados, compre todas as flores daquele senhor no sinal. Depois, dê de presente para seus vizinhos. Pois gentileza gera gentileza, alguns sabidos já notaram.

Empunhe sua flor e mostre que você está, sim, entendendo muito bem o que acontece no Irã, no Sudão e, principalmente, na sua cidade. E mesmo que para alguns soe como cafonice nostálgica e piegas, mostre que sua Flower Power está mais viva do que nunca.

Mesmo que você não tenha vivido os anos sessenta, mas seja filha daquela geração, jogue o meio tom e a sisudez para escanteio, e assuma a cor por inteiro. (Até porque, o mundo, hoje, está a cara de quem nasceu naqueles anos que prometiam tanto.)

Não tenha medo: vá de flor

 

 

Um belissimo texto como já tinha tido a oportunidade de referir que nos faz voar rumo a um mundo mais floral, menos frio e mais quentinho! Se bem que, por esta altura em Portugal estamos a entrar no Verão e tendo ou não flores no cabelo =) sentimo-nos abraçados pelo nosso amiguinho sol todas as manhã!

 

Podem ler este e outros textos belissimamente escritos pela Silmara no seu blog: http://fiodameada.wordpress.com/. Continue a escrever brilhantemente que nós agradecemos e passaremos para fazer uma visitinha =)

 

p.s. Silmara sou mesmo portuguesa de Portugal =) Beijo para o outro lado do Atlântico.


Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

 
Manila, Filipinas - Foto Francis R. Malasig

 
Sangam, Índia - Foto Rajesh Kumar Singh

 
Swat Valley, Paquistão - Foto Anjum Navee

 

 

E a dignidade paga-se com quê?

 

Fotos pescadas aqui.



Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Go revolution
Join Greenpeace 7 Step Climate Campaign
Em acção
www.greenpeace.pt
mais sobre mim
as minhas fotos
pesquisar
 
as minhas fotos