Não podendo mudar tudo do mundo num único instante… poderemos dar pequenos passos rumo a um mundo melhor para todos
Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Jerome Delay/Associated Press

 

Ruot Wiyual, de dois anos de idade, desmaia num hospital de Akobo, Sudão. Dois anos de seca e confrontos tribais nesta região sudanesa na fronteira com a Etiópia são as principais causas para uma crise humanitária nesta região, à qual a ONU chama o “lugar mais faminto do mundo”. Um estudo recente concluiu que 46 por cento das crianças da região estão desnutridas.

 

Fonte.


Sábado, 06 de Fevereiro de 2010

(foto: Eduardo Munoz/Reuters)

 

Um rapaz prepara bolos de lama em Port-au-Prince, Haiti. Estes bolos, feitos de lama, gordura vegetal e sal são um dos recursos a que muitos estão a recorrer para a sua alimentação, e para venda, devido às dificuldades na distribuição de comida pelas organizações estrangeiras.

 

Roubado no sítio do costume!

publicado por M.M. às 19:39

Sábado, 09 de Janeiro de 2010

 

 

Director: Ferdinand Dimadura | Genre: Drama | Produced In: 2005

 

 

Synopsis: This film is about the hunger and poverty brought about by Globalization. There are 10,000 people dying everyday due to hunger and malnutrition. This short film shows a forgotten portion of the society. The people who live on the refuse of men to survive. What is inspiring is the hope and spirituality that never left this people.


Sábado, 14 de Novembro de 2009

O director-geral da FAO, a organização da ONU para a Agricultura, anunciou que fará amanhã - sábado - um dia de jejum em solidariedade com um mil milhão de pessoas que passam fome.
Jacques Diouf, senegalês de 71 anos, disse que inicia uma greve de fome de 24 horas no sábado de manhã e convida os cidadãos do mundo a juntarem-se à sua iniciativa.
Diouf lançou também uma campanha de recolha de assinaturas contra a fome crónica de mais de mil milhões de pessoas, porque - diz- é inaceitável.


As campanhas contra a fome visam sensibilizar os participantes na Cimeira Mundial sobre a Segurança Alimentar, que começa na segunda-feira em Roma.
Chefes de estado de 192 países foram convidados a debater a questão da fome e malnutrição.
Diouf queixa-se que foram feitas muitas promessas para combater a fome mundial mas pouco se fez de concreto para erradicar a malnutrição e que chegou a hora de os líderes mundiais tomarem uma atitude.

Poderá assina a petição aqui.


Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009

Hoje, dia mundial da alimentação pelo que vi, li e ouvi muito se falou sobre a alimentação saudável... O que é certo é que sendo ou não sendo saudável... há quem se deite e acordo com o estômago vazio! Há quem morra de fome todos os dias.

 

Foto daqui.

 

A que se deve a escassez de alimentos a nível mundial? Há uma serie de factores, no entanto, há um que me parece primordial que está relacionado com as alterações climáticas.

 

O Sul da Ásia é umas das regiões mais afectadas do mundo, ainda por cima é das regiões do mundo mais povoadas. Está ameaçada a segurança alimentar de cerca de 1600milhões de habitantes desta região do planeta devido a secas, chuvas torrenciais e outros efeitos derivados das alterações climáticas, adverte o ADB (Banco Asiático de Desenvolvimento).

 

Afeganistão, Bangladesh, Índia ou Nepal são os paises mais vulneráveis a uma crise alimentar que pode ser desencadeada pelo desaparecimento de grandes extensões de terras aráveis e fertéis.

 

A redução da produção levará a um aumento dos preços e com ela a subsequente falta de dinheiro que pague o pão para a boca.

publicado por M.M. às 22:32

Segunda-feira, 22 de Junho de 2009

Segundo a ONU até ao fim deste ano o número de pessoas que sofrerá de fome atingirá um novo recorde: mil milhões de pessoas, ou seja, um sexto da população mundial. Os dados forma fornecidos pela Food and Agriculture Organization, e segundo o seu director-geral a fome representa a maior ameaça à paz e segurança mundial.

A ONU afirma que todos os que vivem em situações desta forma precárias vivem em países sub-desenvolvidos ou em vias de desenvolvimento; 642 milhões deles vivem na zona da Ásia-Pacífico. Na região subsariana, outra região problemática vivem  265 milhões. Apenas 15 milhões vivem em situações de pobreza extrema e fome no (chamado) mundo desenvolvido.

A combinação da crise financeira global e o aumento dos preços dos produtos alimentares é a principal causa para este novo número para a fome, segundo a ONU.

dario_21062009_1
Dario Castillejos, «Imparcial de Oaxaca»

 

Fonte.


Sábado, 20 de Junho de 2009

 © JVieira

 


Quase mil milhões de pessoas passam fome devido à crise global de alimentos e o problema tem que ser resolvido à luz dos direitos humanos, afirmou um especialista das Nações Unidas.
Olivier De Schutter, Relator Especial sobre o direito à alimentação, disse que apesar de os preços dos alimentos terem baixado «a crise continua connosco» e o número dos famintos continua a aumentar.
De Schutter adiantou que normalmente os órgãos internacionais advogam o aumento da produção de alimentos mas esquecem os direitos humanos.
O relator explicou que o problema real da fome não está relacionado com a falta de comida, mas com o facto de que muitos não terem meios para a comprar.
De Schutter salientou que a fome é um problema político relacionado com uma governação pobre.

Quinta-feira, 23 de Outubro de 2008

150 mil!

150 mil. Como é possível?

 

150 mil.

150 mil luzes?

150 mil lâmpadas?

150 mil para iluminar Paris?

 

Não.

O assunto não é Paris!

O assunto não são lâmpadas.

O assunto não é o Natal.

O assunto não é a noite.

 

Não.

150 mil dólares.

Os números da vergonha.

 

150 mil dólares.

150 mil dólares para Palin

150 mil dólares para a vestir.

150 mil dólares para a pentear.

 

Eis o montante que a campanha republicana gastou a vestir e pentear Palin e o seu clã, para aparecer decentemente perante os holofotes da campanha presidencial americana.

 

Decentemente?

É decente haver fome no mundo?

É decente haver sede no mundo?

 

É decente haver quem viva com 1 dólar por dia?

É decente haver quem viva com 2 dólares por dia?

 

É decente não saber se amanhã comerão?

É decente não saber se amanhã viverão?

 

É decente gastar-se a vestir e a pentear Palin o mesmo que se gastaria para matar a fome a milhares de homens, mulheres e crianças para que amanhã se tenha a certeza de que comerão pelo menos uma refeição. Para ter a certeza que não definharam. Para lhes dar a certeza de mais um dia de vida.


Quinta-feira, 03 de Julho de 2008

A quantidade de pessoas com fome em todo o Mundo aumentou 50 milhões em 2007 devido à crescente escassez de alimentos em algumas regiões, revelou hoje o director-geral da Organização para a Alimentação e Agricultura (FAO).

Este aumento do número de pessoas com fome no Mundo equivale a cinco vezes a população portuguesa e atinge valores que a FAO considera preocupantes.

 

Fonte.

publicado por M.M. às 22:57

Quinta-feira, 08 de Maio de 2008

Um dos últimos Relatórios da ONU sobre o Desenvolvimento Humano refere que mais de 300 milhões de crianças, em todo o mundo, sofrem de fome crónica e que mais de metade do número total de mortes infantis se deve à fome e à subnutrição, provocando ainda, todos os anos, a morte de aproximadamente 6 milhões de crianças. Muitas delas poderiam ver garantida uma refeição escolar pela irrisória quantia de 16 cêntimos por dia.

 

Paradoxalmente, o referido Relatório constata que há alimentos suficientes para alimentar toda a população mundial durante quase meio século. Todavia, esta suficiência deixará de ser uma realidade. Se não forem tomadas medidas corajosas e atempadas, poderá generalizar-se a escassez de alimentos básicos à sobrevivência humana já sentida em alguns países. Por detrás deste anunciado flagelo humanitário está o antiquíssimo problema de não colocar a economia ao serviço da construção do bem comum, mas subordinar-lhe tudo, incluindo os mais elementares direitos da pessoa humana.

Fonte.

publicado por M.M. às 16:37


Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Go revolution
Join Greenpeace 7 Step Climate Campaign
Em acção
www.greenpeace.pt
mais sobre mim
as minhas fotos
pesquisar
 
as minhas fotos